Vida de Mãe

Alguns alimentos para comer durante a gravidez

Ovos

O que tem: se você gosta deles fritos, revoltos, cozidos ou servidos como uma omelete, os ovos são o padrão-ouro para a proteína pré-natal. Eles também são uma ótima fonte de folato, ferro e colina.

Por que é bom para ambos: não só os ovos são uma fonte de proteína relativamente barata, versátil e conveniente, mas eles também contêm colina. Nunca ouvi falar sobre esse último? A colina é fundamental para o desenvolvimento do cérebro fetal e reduz o risco de defeitos no tubo neural, como a espinha bífida. Mas para colher os benefícios, você terá que comer o todo (então, esqueça o pedido apenas de ovos); A colina está contida na gema. Se seus desejos são mais para um hambúrguer do que os ovos Benedict, você está com sorte – também há colina na carne.

Batatas Doces

O que tem: não apenas salve esses caras para o Dia de Ação de Graças – as batatas doces estão cheias de fibra nutritiva, vitamina B6, potássio (ainda mais do que as bananas tem!), Vitamina C e ferro, bem como cobre e beta-caroteno.

Por que é bom para ambos: claro, outros alimentos da nossa lista oferecem muitos dos mesmos nutrientes, mas estamos destacando batatas-doces por seu beta-caroteno – um antioxidante que seu corpo se converte em vitamina A. E como você pode Recordemos que a vitamina A desempenha um papel importante no desenvolvimento dos olhos, ossos e pele do bebê. As batatas doces também são uma ótima maneira de atender a sua cota de ferro. Não só esses salgadinhos de laranja contêm ferro, mas também cobrem – um mineral que ajuda seu corpo a absorver ferro. Então troque em batatas doces para seus lados habituais; Eles são muito purê, cozidos ou fritos (um, yum!)

Nozes

O que eles têm: este lanche crocante (e conveniente) está cheio de gorduras saudáveis ​​(incluindo aqueles que aumentaram o ômega-3s que mencionamos anteriormente), proteínas, fibras e uma variedade de vitaminas e minerais. Além disso, curtir as nozes ajudará a fazer um dente nos 800 miligramas de magnésio, você deveria ter agora que você é pregger.

Por que eles são bons para vocês dois: Munching em alimentos ricos em magnésio ajuda a reduzir o risco de trabalho prematuro e ajuda no desenvolvimento do sistema nervoso do seu bebê. Um quarto de xícara de amêndoas contém 98 miligramas de magnésio, então mantenha um esconderijo em sua bolsa para um lanche de prêmio prático convencional sobre a vida. Controle de Cravings: se você sentir um poço sem fundo nos dias de hoje, tente se encontrar com pistachones descascados. Eles levam mais tempo para comer, dando ao seu corpo mais tempo para se registrar que está cheio.

Feijão e lentilhas

O que eles têm: se você não é um grande comedor de carne (ou um do todo), feijões e lentilhas são ótimas fontes de proteína e ferro, bem como folato, fibra e cálcio. E os feijões (especialmente os cozidos) também estão cheios de zinco.

Por que eles são bons para ambos: os feijões possuem um monte de minerais para bebês e mamães encontrados em produtos de animais, então eles são uma ótima opção para mamães vegetarianas e veganas. Os feijões também são ricos em zinco – um mineral essencial que está ligado a um menor risco de parto prematuro, baixo peso ao nascer e mão-de-obra prolongada. Os feijões incomodam seu estômago? Outras excelentes fontes de zinco incluem carne, frango, leite, cereais fortificados, castanha de caju, ervilhas, caranguejo e ostras (simplesmente não comê-los cru!).

Carne Magra

O que tem: Claro, você sabe que é uma ótima fonte de proteína, mas carne magra e carne de porco também são embaladas com ferro e vitaminas do B.

Por que é bom para ambos: o seu corpo precisa de muito mais proteína agora (cerca de 25 gramas extras por dia) para ajudar o feto a crescer e garantir que seus músculos se desenvolvam adequadamente. O mesmo vale para o ferro: não obter o suficiente deste mineral pode prejudicar o crescimento do bebê e aumentar o risco de parto prematuro e baixo peso ao nascer. O ferro é importante para a mãe, também – é necessário para a formação de glóbulos vermelhos (para prevenir a anemia). Durante a gravidez, o seu volume de sangue aumenta, então você precisará aumentar sua ingestão de ferro (cerca de 27 miligramas por dia). Bônus: a carne fornece uma dose forte de vitaminas B6 (ajuda o tecido do bebê e o crescimento do cérebro, enquanto alivia a doença da manhã nas manhãs) e B12 (ajuda a manter os nervos saudáveis ​​e os glóbulos vermelhos).

Suco De Laranja

O que tem: um copo de manhã para preencher folato, potássio e, claro, vitamina C.

Por que é bom para ambos: provavelmente você já ouviu muitos rumores sobre o ácido folato e fólico (a forma sintética que você obtém em suplementos e alimentos fortificados), e com razão: é um nutriente necessário para prevenir certos defeitos de nascença No início da gravidez e para garantir uma gravidez saudável depois disso, tente obter cerca de 600 microgramas por dia. O potássio no OJ é importante para manter sua função muscular, metabolismo e saúde geral sob controle. Como o ferro, as mulheres grávidas precisam consumir mais potássio, devido ao seu volume de sangue em expansão. E, como você já sabe, o suco de laranja é uma excelente fonte de vitamina C, que, além de combater resfriados, ajuda seu corpo a absorver melhor o ferro e mantém seus dentes e ossos do seu bebê e seus ossos saudáveis.

Você também pode obter a sua vitamina C de brócolis, tomates, morangos, pimentas vermelhas e uma variedade de frutas cítricas, incluindo outros alimentos de alimentação pré-natal – mangas, que são embalados com mais de 20 vitaminas e minerais diferentes.

Iogurte

O que tem: Surpresa! O iogurte simples realmente contém ainda mais cálcio do que o leite. Além disso, tem nutrientes essenciais de construção óssea, incluindo proteínas, vitaminas B e zinco.

Por que é bom para ambos: o cálcio é essencial para manter seus ossos e dentes saudáveis ​​e ajudar o bebê a desenvolver o seu ou dela, e espreitar esse nutriente chave pode colocar você em risco. As mães expectantes devem receber pelo menos três porções de cálcio por dia para reduzir o risco de baixo peso ao nascer e parto prematuro. Se a sua contagem de cálcio for curta, seu corpo irá tomar as necessidades do bebê de cálcio dos seus ossos, colocando você em maior risco de osteoporose mais tarde.

Aveia

O que é obtido: aquelas aveia são preenchidas com fibras, proteínas e vitamina B6.

Por que é bom para vocês dois: Comece a manhã com uma boa tigela de aveia. Os grãos inteiros são ótimos para manter seus níveis de energia elevados, especialmente se a doença de manhã se sentir um pouco drenada. Além disso, toda essa fibra ajudará com outro prazer de gravidez: constipação. Mas os benefícios não apenas param com a mãe. Este prato conveniente para café da manhã (sim, o tipo instantâneo é ótimo também!) Também contém proteínas e vitamina B6, ambas importantes para o desenvolvimento do bebê. Bônus: procure uma variedade que seja fortificada com ferro, vitaminas B e ácido fólico.

Folhas Verdes

O que tem: você tinha que saber que esses caras iriam fazer a lista. Chock-cheio de antioxidantes e nutrientes, veggies verde-escuro – incluindo espinafre, espargos, brócolis e couve – deveriam estar realmente em placas de todos.

Por que é bom para vocês dois: esses super alimentos são especialmente importantes para mamães e bebês em desenvolvimento. Isso ocorre porque, além de todos esses antioxidantes, os vegetais frondosos fornecem cálcio, potássio, fibras e folato, além de outro nutriente importante sobre o qual ainda não lhe dissemos: vitamina A. Por seu papel em ajudar a visão do bebê a desenvolver e auxiliar nos ossos e o crescimento da pele, é importante para as mães nos nossos alimentos cheios de vitamina A também. Sem ânsias da meia-noite para aspargos ou espinafres? As laranjas também são uma ótima fonte.

Salmão

O que é obtido: este peixe oleoso é uma excelente fonte de ácidos graxos ômega-3 e proteínas.

Por que é bom para vocês dois: esqueça de preordenar os DVDs do bebê Einstein – basta incorporar salmão em sua dieta nos próximos nove meses. Os ácidos graxos ômega-3 (também conhecidos como DHA e EPA) nos peixes ajudam o cérebro do bebê a se desenvolver e níveis mais elevados de DHA em recém-nascidos até foram associados com QIs mais elevados, habilidades motoras avançadas e menos problemas neurológicos mais tarde. Omega-3s são bons para o desenvolvimento dos olhos do bebê, também, e o salmão também é uma ótima fonte de proteína magra para mães-a-ser. Preocupado com os frutos do mar? O teor de salmão em mercúrio e considerado seguro para as mães grávidas, mas limita sua ingestão a duas porções de seis onças ou menos a cada semana para estar seguro. Apenas não sinto peixe agora mesmo? Lanche em nozes e amêndoas.

Leave a Reply